Blog Moda da Gente: Gypsy: Vale a pena ou não? -->

19 de outubro de 2017

Gypsy: Vale a pena ou não?


Bom dia, pessoal. Tudo bem? Comecei essa série original da Netflix porque todo mundo estava falando e assisti em 2 dias, ela é curtinha.
Ouvi boatos que ela também foi cancelada, mas vi em alguns lugares que ela pode ter continuidade. Eu não quis assistir por causa disso, mas perguntei no meu @instagram qual série ou filme as pessoas queriam que eu postasse aqui e me pediram bastante essa série e The Fall. Talvez no próximo post que eu fizer, eu venha falar de The Fall, que também é uma série original da Neflix Já foi finalizada e é muito boa, estou quase terminando e logo logo venho contar a vocês, ok?

Gypsy é uma série que conta a história de Jean, uma psicóloga que basicamente vive como se tivesse duas vidas diferentes, uma como a terapeuta Jean e a outra como Diane.
Jean se envolve com pessoas que fazem parte da vida de seus pacientes, algo completamente anti ético e ilícito, principalmente para uma terapeuta.



Jean parece ser uma pessoa completamente estável, como uma casamento e uma família feliz. Uma carreira notável, casa espaçosa e amigos. Mas sua insaciável curiosidade acaba atrapalhando um pouco a sua ética e a sua realidade profissional. Ela cria fantasias pessoais com as histórias dos seus pacientes e acaba se envolvendo em relações completamente intimas e proibidas com as pessoas próximas aos seus pacientes.



A série a princípio não tinha me interessado, mas pediram e eu comecei a assistir. Eu gostei da história, mas acho que ela foi mal desenvolvida. A história era rica em detalhes, mas não foi explorada da maneira que realmente deveria ser. A Jean (Naomi Watts) estava muito bem no papel, ela demonstrou o que a personagem dela pedia: Instabilidade, curiosidade, obsessão, irresponsabilidade e etc.

A série foi dirigida por Sam Taylor-Wood, a mesma diretora de 50 Tons de Cinza, e na minha opinião isso explica muita coisa. Não gostei muito da direção porque a diretora poderia ter explorado mais o roteiro. Mas a direção dela é sempre mais voltada para sensualidade e a série passa bastante isso.
Uma coisa que eu não gostei da série foi a fotografia, ela poderia ser muito melhor. Foram poucas as cenas que teve uma fotografia realmente boa.
Como não haverá outra temporada, eu não posso dizer que o desenvolvimento da série será melhor e que ela será mais explorada do que nessa primeira temporada, o que é uma pena, porque eu tinha esperanças que isso acontecesse.

Pra mim, mesmo com esses defeitos, vale a pena assistir, porque a série fala de temas que precisam ser debatidos, como a dupla personalidade de uma pessoa e a identidade de gênero na infância, que é o que acontece com a filha da Jean, a Dolly.



Trailer:



Bom, gente. É isso, minha dica de hoje é essa. Espero que gostem.
Beijão e até a próxima!


COMENTE PELO BLOG!

Nenhum comentário:

Postar um comentário